domingo, 7 de abril de 2013

Daniela e Malu no reino de Feliciano e Joelma.

Apesar da resistência de alguns, união gay de cantora deve levar à onda de ‘saída do armário’
Há quem diga que o mundo só vai ficar bom mesmo quando uma pessoa — famosa ou não — disser que ama outra do mesmo sexo e isso for tão corriqueiro que não vire nem mais notícia. Até lá, não sei vocês, mas eu não me incomodo de gastar mais um pouco de papel para registrar o fato de Daniela Mercury estar sacudindo este país desde que assumiu que a jornalista Malu Verçosa agora é sua “esposa”, sua “família”, sua “inspiração” e pronto.
Pois a dupla está nas capas de duas das principais revistas brasileiras desta semana, e sinto que deve ter certo presidente de comissão da Câmara dos Deputados e certa cantora de banda paraense perguntando aos Céus aonde esse mundo vai parar. Não estou aqui para chamar ninguém para a briga, mas, pelo visto, no que diz respeito ao amor entre iguais, acho que não vai parar mais não. Será que vai sobrar alguma outra bandeira para Joelma e Feliciano?

“Daniela tem fama, foi casada com homem, tem família, é um grande exemplo contra essa Ku Klux Klan brasileira de Felicianos e Joelmas, de queimadores de gays em praça pública”, esculhamba o carnavalesco e nosso colunista Milton Cunha.

Ele se refere ao presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, Marco Feliciano (PSC-SP), que dá declarações homofóbicas e racistas e tem sido pressionado a renunciar ao cargo. E também à cantora Joelma, da Calypso, que declarou ser contra o casamento gay e que “lutaria até morrer” para “converter” um filho homossexual. Pode?

No que depender de Milton, a moça deveria ter cuidado com o que pede. “Adoraria ser filho da Joelma porque, comigo, ela iria morrer de desgosto”, provoca. O carnavalesco profetiza que Daniela há de provocar uma onda de “saída do armário” nunca antes vista na história do país.
O estilista Carlos Tufvesson fez questão de dizer que compreende a dificuldade que algumas pessoas têm, até por força da profissão, de assumir que são gays, mas festeja principalmente o fato de Daniela ter falado em “família” ao se referir à sua união com Malu: “A mensagem mais importante é que elas demonstram afeto. São duas pessoas que assumem o amor” Tufvesson também provocou Joelma: “Deus é pai: depois de uma Joelma, manda um Daniela, e a gente vai pra frente”.

Ângela Rô Rô também se derreteu. “Foi um depoimento corajoso. Que isso ajude a reverter a agressão contra homossexuais”, afirmou a cantora, que vai dedicar seu show de quinta-feira no Teatro Rival a Daniela e Malu.

P.S.: Ok, esta minha alma hétero não tem só sentimentos bons em relação a Daniela e Malu. Estou que não me aguento de inveja dessa felicidade toda. Pronto, publiquei.

Fonte O Dia
Por Rozane Monteiro
Fotos:Reprodução Internet

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

CINEMATECA GLS

Arquivo de Homens

De Homem para Homem

ASSIM EU ME APAIXONO

ENTRE IGUAIS