sexta-feira, 31 de outubro de 2014

'Um direito meu', diz transexual que fará Enem usando nome social no PI

Para candidata, medida visa tratamento adequado para os transexuais.
Em todo o país, 95 trans vão utilizar nome social pela primeira vez no exame.
Pela primeira vez transexuais terão o direito de utilizar o nome social junto com o civil durante o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Uma das candidatas que adotará a medida é a piauiense Maria Laura dos Reis, 36 anos, que fará a prova pela quinta vez. Ela diz nunca ter sofrido por causa do preconceito e quis apenas garantir o seu direito.

"Vou fazer o Enem com o nome social por questão de garantir um direito meu e não porque tive problemas com relação a abordagem das pessoas comigo. A questão do transexual adotar o nome social na prova é por causa do tratamento e não para substituir o nome civil, pois o documento que nós devemos apresentar no dia será o CPF e carteira de identidade", declarou.
Para Maria Laura, a medida adotada é necessária para dar início a uma nova forma de abordar e acolher as pessoas transexuais. Como militante do movimento LGBT, a candidata elogia a ação do Ministério da Educação após casos de transexuais terem sofrido constrangimento dos fiscais na edição passada do exame.
"Acredito que pela educação haverá todo este processo de sensibilização, conscientização e formação de opiniões. Se existe uma preocupação do Ministério com relação a nós, então acredito bastante que este é o primeiro passo para cada vez mais promovermos esta cidadania tão almejada pelas pessoas trans nos mais diferentes espaços", declarou.
A candidata fará novamente o Enem na tentativa de conseguir uma vaga para o curso de serviço social na Universidade Federal do Piauí. Ano passado, ela ganhou uma bolsa em logística do Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) através da nota do Enem. "Enquanto não realizo meu sonho, estou me qualificado. Tenho mais identificação pela área social e quando entrar no ensino superior pretendo colaborar com outros trans que ainda são tão discriminados", ressaltou.
A edição de 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá 95 candidatos e candidatas transexuais com autorização do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para usarem seu nome social durante a prova. Segundo a assessoria de imprensa do Inep, as 95 solicitações feitas foram atendidas.
Para poder garantir o direito, os candidatos e candidatas precisaram ligar para um telefone de atendimento e solicitar um formulário específico. Entre as opções estavam a designação em sala de aula conforme a ordem alfabética do nome social, o tratamento dado pelos fiscais e se vão querer usar o banheiro masculino e feminino.
Fonte G1
Por Catarina Costa

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

CINEMATECA GLS

Arquivo de Homens

De Homem para Homem

ASSIM EU ME APAIXONO

ENTRE IGUAIS