segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Morre Suzy Capo, ícone no cenário artístico LGBT, aos 52 anos

A jornalista, atriz e produtora cultural Suzy Capo - que teve uma importante participação na construção da cultura sobre a temática LGBT - morreu aos 52 anos nesse sábado (10), em São Paulo.
A causa da morte ou a circunstância não foram divulgadas pela família e amigos.

Nome importante para o cenário cultural, Suzy foi uma das fundadoras do Festival Mix Brasil nos anos 90, é criadora do termo "GLS" (gays, lésbicas e simpatizantes) para conseguir divulgar o festival, do selo Festival Filmes, para produções que abordavam a sexualidade, e do Festival Pop Porn.

Amigos, fãs e colegas de trabalho lamentaram a repentina perda nas redes sociais e ressaltaram o legado deixado pela agitadora cultural. A diretora do Festival do Rio, Ilda Santiago, por exemplo, declarou que Suzy "foi parte fundamental do festival", e que tem uma "importância enorme para a causa LGBT e para o cinema".

André Fischer, do Festival Mix Brasil, escreveu: "Chocado, ainda sem entender. Imensa perda. Suzy Capo amiga de começo de vida adulta. Companheira de Mix". Já o jornalista Vitor Angelo, da Folha de São Paulo, escreveu que a produtora "sempre esteve ligadíssima ao terreno do audiovisual e da militância, mesclando os dois, sem sectarismo e verdades prontas".

O enterro vai ocorrer em Brasília, nesta terça-feira (13) no Cemitério Campo da Boa Esperança.

Fonte ACapa

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

CINEMATECA GLS

Arquivo de Homens

De Homem para Homem

ASSIM EU ME APAIXONO

ENTRE IGUAIS