terça-feira, 16 de agosto de 2016

Elke Maravilha morre aos 71 anos


Morreu no Rio de Janeiro, no início da madrugada desta terça-feira (16), a atriz Elke Maravilha, aos 71 anos. Ela estava internada na Casa de Saúde Pinheiro Machado, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio, desde o dia 20 de junho.
O irmão de Elke, Frederico, disse que ela foi operada de uma úlcera e ficou em coma induzido. A atriz morreu por volta de 1h.

"Depois da cirurgia para tratar uma úlcera, e como ela tinha diabetes, acabou não respondendo à medicação", contou Frederico em entrevista ao EGO.
A família ainda não definiu data e local do velório e sepultamento, que não devem ocorrer nesta terça.
Antes de ser internada, Elke vinha se apresentando pelo país com o espetáculo "Elke canta e conta", onde falava de passagens de sua vida desde a infância na Rússia, os casamentos e a vida como modelo e apresentadora.

Durante a internação, o irmão dela disse em entrevista ao G1 que a recuperação estava ocorrendo devagar, principalmente por conta da idade da atriz. "Conforme as dores foram diminuindo, a medicação foi sendo reduzida. Ela já está sorrindo, pisca o olho e até está mandando beijo. Não perdeu o humor e passa bem", afirmou Frederico.
Em seu perfil no Facebook, foi postada a seguinte mensagem nesta terça pelo administrador da página:
"Avisamos que nossa Elke já não está por aqui, conosco. Como ela mesma dizia, foi brincar de outra coisa. Que todos os deuses, que ela tanto amava, estejam com ela nessa viagem. 'Eros anikate mahan' (O amor é invencível nas batalhas). Crianças: conviver é o grande barato da vida, aproveitem e convivam."
Elke Maravilha em seu último trabalho, 'Elke Canta e Conta' (Foto: Estúdio Mandala/Divulgação)
Foto de arquivo feita na década de 1960, sem data específica, mostra a atriz Elke Maravilha na juventude. Nascida da Rússia, Elke veio para o Brasil aos 6 anos de idade (Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo)
A modelo e atriz Elke Maravilha durante entrevista no Rio de Janeiro em dezembro de 1972 (Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo)
A atriz e modelo Elke Maravilha durante entrevista em São Paulo em outubro de 1987 (Foto: Newton Aguiar/Estadão Conteúdo/Arquivo)
Elke Maravilha entre os atores Luis Gallon (esq.) e Gilberto Botura (dir.) em março de 1973, na gravação da novela 'A Volta de Beto Rockfeller', de Bráulio Pedroso, exibida na TV Tupi (Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo)
Carreira
Elke Grunnupp nasceu na Rússia, em 1945. Chegou ao Brasil ainda criança com os pais, para morar em Minas Gerais. Começou a trabalhar como modelo e manequim aos 24 anos. A carreira na televisão iniciou na “Discoteca do Chacrinha”. Depois fez novelas, filmes e peças.
Passou seis dias presa durante o regime militar por desacato, após rasgar um cartaz de procurado com a foto do filho da estilista Zuzu Angel, para quem desfilava.
Foi também secretária, bibliotecária, bancária, professora e tradutora. Casou-se várias vezes, já disse ter feito aborto, foi rainha de associação de prostitutas no Rio, estrela do cinema e viveu a vida intensamente.
Em entrevista ao G1, em junho de 2015, afirmou que ainda tinha muito o que fazer e muito o que aprender. Um dos seus últimos trabalhos na televisão foi uma participação no quadro "O Grande Plano", do Fantástico, em dezembro do ano passado.

Repercussão
Artistas e colegas comentaram nas redes sociais a morte da atriz e cantora;

Rogéria, atriz, no Instagram
"Descanse em paz minha querida amiga, tenha certeza que o Brasil e o Mundo perdeu uma grande artista e eu perco uma grande amiga."

Nany People, atriz, no Instagram
"Muito Triste... Meu coração entristeceu mais um pouco...acabo de saber que uma das minhas maiores inspirações para enfrentar os perrengues da Vida ...se foi! Obgda #ElkeMaravilha e Maravilhosa por ter sido
O Grito de Liberdade
A Defensora dos Gays
Mãe das Drags
Minha Referência!"


Visto em G1

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

CINEMATECA GLS

Arquivo de Homens

De Homem para Homem

ASSIM EU ME APAIXONO

ENTRE IGUAIS